julio 13, 2008

O estranho animal - Colaboración desde Brasil


O ESTRANHO ANIMAL
Ronaldo Monte

Se não podemos imaginar a figura do andrógino, vamos nos contentar com a visão mais próxima deste ser originário: um casal de namorados. Mas vamos observá-los de longe, pois os namorados são seres arredios e logo disfarçam sua verdadeira natureza a qualquer tentativa de desvendamento de seus mistérios.

Vamos vê-los, portanto, ao longe e na penumbra de uma rua propiciamente mal iluminada. Ali não vão dois, mas apenas um animal. Ele às vezes parece ter duas cabeças, mas de repente elas se juntam tanto que se transformam em uma. Seu tronco é largo, mas a altura dos ombros é menor em um dos lados. Tem apenas dois braços e suas quatro pernas caminham num sincronismo de centopéia.

Em uma parte mais escura da rua, magicamente o corpo se divide em dois e vemos rapidamente o perfil de dois rostos que logo em seguida se fundem num só. Passado algum tempo, novamente dois corpos e logo novamente um corpo só. Sejamos discretos. Deixemos este ser estranho seguir seu caminho...

No comments yet

 
Theme By Arephyz, Modified By: §en§ei Magnu§ and Powered by NEO