septiembre 03, 2007

Sem Escolas - Colaboración desde Brasil


SEM ESCOLAS
Ivaldo Gomes

Na poesia que tento fazer,
não tem escola.
Nem escala, nem métrica,
nem rima.

Não tem corrente,
aderente, grupo
de não sei o que.
Só tem o sentimento
expresso no papel,
virtual, anormal,
do arquivo do
computador.

Computo minhas
dores e alegrias,
diariamente.
Gota a gota.
Até secar.

Depois molho
de novo.
Até passar.
Pra memoria
do computador.
Parece uma flor
a desabrochar.

No comments yet

 
Theme By Arephyz, Modified By: §en§ei Magnu§ and Powered by NEO